Como Organizar o Guarda-Roupas

Categorias: Casa - Dicas - Guarda-Roupas - Organização

Confira dicas de como organizar o seu guarda-roupas.

Entre tantos bens materiais que nos rodeiam, um dos que mais expressa a nossa personalidade e nosso interior é o guarda-roupa, nossos roupeiros. Neles acondicionamos nosso estilo social de ser, nossa indumentária, entre outras coisas de uso pessoal.



Neste artigo serão apresentadas algumas dicas essenciais de organização deste espaço, o roupeiro.

De acordo com uma especialista no tema, uma das maiores dificuldades nessa tarefa está em definir o espaço preciso para cada tipo de peça de roupa. Outra preocupação, muito importante por sinal, é com a presença da umidade, que afeta muito as roupas, portanto, quais tipos de indumentárias devem permanecer pendurados em cabides e quais podem permanecer dobradas e empilhadas, entre outras observações. Segue:

– Fazer, todo ano, descartes necessários: aqui são três ações distintas, entre descartar, doar e manter. O descartar se refere a objetos já danificados, quebrados, de pouco importância, que perderam a original utilidade, ou peças de roupas muito velhas, desgastadas, inapropriadas para uso.



A doação é muito importante, não importante se estamos mais gordos ou magros, mas, observando peças que já não servem mais, mas que estão em boa conservação. Muitas pessoas chegam a doar pessoas que adquiriram e nunca utilizaram. Não pense só no espaço que se economiza, mas, no bem do próximo.

Aquilo que será mantido deve ser rigorosamente selecionado, nesse processo de renovação porque passamos sempre, em nossas vidas.

– Cada peça e objeto deve estar em seu devido lugar. É importante estudar o interior do roupeiro, as gavetos, nichos, espaços mais amplos, estreitos, sapateiras, entre outros, no sentido de, a partir do próprio critério, ir determinado o destinado de cada conjunto de peças ou demais objetos. O importante é definir, de modo definitivo, onde cada tipo de peça vai, para que essa constante torna tudo mais prático na rotina. A consistência nessa organização, para conservação de nossas coisas, é importante.

– A padronização da cabideiro. Este é um setor importante, pois nessa parte irão ser acondicionadas as peças, por assim dizer, mais importantes, aqueles que utilizamos para ir ao trabalho, ou, sobretudo para os casacos, ternos, vestidos e outras vestimentas mais importantes.

– É necessário proteger as peças mais delicadas. Neste caso, a seleção deve ser rigorosa, por exemplo: caso o armário não possua altura suficiente para suas necessidades, guarde os seus vestidos dentro do maior espaço do roupeiro, de modo que não sofram nenhuma pressão de nenhum lado, nem fiquem amarrotados, muito menos a barra dobrada.

– Os calçados são outro capítulo. Muita higienização nessas peças, sobretudo pela grande quantidade de impurezas que podem ser carregadas nas solas de tênis, sapatos ou botas, por exemplo. Geralmente, o mais recomendável é a presença de uma sapateira à parte, mas, se o leitor prefere utilizar o espaço para calçados, normalmente reservados na parte inferior do roupeiro, a dica é, assim que retirar dos pés, deixar o mesmo respirar uns minutos, em seguida, passar uma escova nas laterais e, principalmente, nas solas.

– Uma dica bem peculiar: utilizar hidratante de peças de couro. Neste caso, as chamadas “colmeias” são 100% úteis, como as caixas plásticas repletas de respiros, que funcionam como verdadeiros organizadores de objetos à parte, tais como gravatas, lenços, echarpes, entre outras “miudezas”.

– Outra dica valiosa: utilizar a criatividade na reutilização de produtos destinados a outras funções como novos organizadores de peças. Nesse quesito incluímos: potes de vidro, como aqueles utilizados em conservas, caixas de MDF, entre outros meios que podem ser estilizados via artesanato, e tornarem-se instrumentos de acondicionamento de peças de indumentárias, tais como cintos, botões, pentes, entre outros. Vale a pena conferir.

Por Paulo Henrique dos Santos



Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *