Decoração para quem tem animais de estimação em casa


Confira as dicas ideais de decoração para quem tem pets em casa.

A pauta de hoje é: Dicas de decoração para quem tem pets em casa.

Os animais de estimação são como membros de nossa família. Depois dos filhos, são essas vidas doces, esses pequenos espelhinhos da natureza que preenchem ainda mais a vida das pessoas de valor. Eles são seres vivos, com vísceras, necessidades, dor, prazer e desejo, portanto, é nossa responsabilidade cuidar deles e também de nossa casa.


Seguem algumas dicas:

A – Dispensar os tapetes caríssimos.

Em geral, pra quem tem animais de estimação, é melhor dispensar qualquer tapete, pois os mesmos tendem a ser alvos de necessidades fisiológicas e das unhas afiadas dos bichinhos, além de acumularem muitos pelos. Mas, se a pessoa decide, ainda sim, manter tapetes em casa, junto aos seus pets, leia isso: o tapete é mais vantajoso diante do carpete, dado que o primeiro pode ser removido do lugar, ser higienizado, lavado, pendurado, ou seja, ele pode ser manuseado e constantemente limpo. O carpete está fixado ao chão e nele as sujeiras ficam impregnadas, além de acumular o mau cheiro que não apenas os animais de estimação, mas o próprio ambiente passa, a partir do acúmulo de partículas.

B – A preferência deve ser por pisos mais resistentes. A melhor dica é: instalação de pisos laminados; pisos de pedra ou de cerâmica, que são muito mais fáceis e práticos para higienizar, pois a sua estrutura é resistente à água e aos elementos agressivos do ambiente, desde os desejos orgânicos dos animais à própria sujeira que nós mesmos produzidos ou trazemos sob as solas dos sapatos.



Outra vantagem está no fato desses pisos serem produzidos com materiais que são mais frescos para os dias quentes, garantindo muito alívio aos nossos pets, que geralmente são muito peludos e sofrem com o calor.

C – Proteger os objetos que são frágeis. Os cachorros, que são muito afetivos, podem ser desastrados em suas demonstrações de amor e, às vezes, podem esbarrar em algum vaso, ou travessa, xícara, entre outros objetos de mesma e frágil estrutura. Os gatinhos costumam ser muito curiosos e são movidos pelo impulso de inspecionar os objetos, o que, muitas vezes, resulta em prejuízos ou perdas irreparáveis. Não há razão para se zangar com os bichinhos se isso acontecer, embora fiquemos aborrecidos com essas situações. O que devemos fazer é dispor os objetos em casa de modo estratégico, sobretudo essas peças frágeis, em lugares fora do alcance dos pets.

D – Optar pela melhor cor de tinta para as paredes. Os cachorros tendem a se esfregar nas paredes, com as patas dianteiras, e os gatinhos, pior, os machos tendem a marcar território com urina, sobretudo nas paredes. A dica, portanto, é a utilização de um tipo de tinta acetinada, existem marcas diversas para as mesmas, e são muito mais fáceis de serem higienizadas e são muito resistentes a manchas.

E – Reforçar os tecidos que revestem os sofás e poltronas. Todos adoramos assistir TV juntos de nossos pets, seja no sofá ou em alguma poltrona, às vezes na cama, que precisa, também, ser revestida, no caso, o colchão, com um lençol impermeável. Alguns tipos de revestimentos são resistentes aos dejetos orgânicos e são fácies de serem limpos, os pelos não ficam impregnados. Portanto, utilizar, sobretudo, tecidos lisos e resistentes, que proporcionem conforto e durabilidade à ação dos animais.

F – Preparar o ambiente de modo a proporcionar um espaço divertido para o animalzinho. Nossos pets são como as crianças, estão sempre entretidos com o ambiente, e precisam que o mesmo seja favorável. Sobretudo os gatos são muito mais aventureiros e curiosos, habilidoso, cheios de destreza e pulam para lá e para cá, agitam-se de uma hora para outra e precisam desses espaços lúdicos. Os cachorros são mais afetivos, então, eles precisam mais de espaço livre para brincar conosco.

Por Paulo Henrique dos Santos

Decoração com pets em casa

Deixe o seu comentário