Rejunte – Tipos, Como Escolher, Como Aplicar, Como Limpar


Saiba aqui tudo sobre o Rejunte de Parede.

Em se tratando do acabamento de uma casa, todos os detalhes fazem a diferença. Por isso, na hora de escolher o revestimento das paredes e pisos, também é importante prestar atenção no tipo de rejunte que será utilizado. Esse item é essencial para que todo o processo de execução seja realizado com sucesso.

Qualquer descuido quanto ao rejunte pode comprometer a beleza da peça, fazendo com que ela se desloque com facilidade após a obra ou até mesmo cause mofo ou bolor. Sendo assim, é necessário pesquisar bastante para escolher a opção mais apropriada para a sua residência.


Quer garantir um bom acabamento para a sua casa? Confira, a seguir, tudo o que você precisa saber sobre rejunte!

Qual é a função do rejunte?

O produto tem uma função técnica importante. Isso porque, nem todos os revestimentos podem ser assentados com uma junta seca, visto que as peças podem se retrair com o frio e expandir no calor, havendo a necessidade de rejuntar a emenda.

Nesse sentido, é imprescindível que a espessura do rejunte esteja de acordo com a orientação do fabricante, considerando as características físicas do material escolhido.



Quais são os tipos de rejunte?

Basicamente, o mercado oferece três tipos de rejunte, são eles: o cimentício, o acrílico e o epóxi. Cada um deles tem uma composição diferenciada e exige uma determinada distância para instalação.

Qual cor escolher?

Geralmente, quando se opta por formatos grandes a intenção é dar um toque de amplitude para o espaço. Para alcançar esse resultado, o rejunte deve ter uma cor próxima do tom que prevalece no revestimento, ficando imperceptível no olhar.

Na atualidade é possível encontrar uma grande variedade de cores de rejuntes. Além disso, existem fabricantes que produzem rejuntes exatamente com a cor que você quer.

Como aplicar o rejunte?

Segundo os profissionais, é indicado esperar até 24 horas depois da instalação para começar a aplicar o rejunte, assim você terá certeza de que a argamassa está seca. É essencial que todo o material utilizado nesse processo esteja limpo para que não aconteça nenhum tipo de abrasão na superfície do produto.

Lembre-se de remover o excesso assim que finalizar o rejuntamento para que a limpeza final seja facilitada. O tempo de cura do rejunte vai depender da marca escolhida e tem que obrigatoriamente ser respeitado para assegurar um bom resultado final. Quando constatar que o material secou, comece a limpar o local, mas não utilize materiais abrasivos para não tirá-lo do lugar.

Há rejuntes difíceis de aplicar?

Na maioria dos casos, o rejunte cimentício é bem fácil de aplicar e limpar. Enquanto o acrílico é fácil de aplicar, mas dificulta a limpeza. Já o epóxi é difícil para as duas situações.

Vale ressaltar que os revestimentos que apresentam texturas são mais difíceis para rejuntar e limpar, pois o rejunte acaba grudando na parte de fora da peça. As peças planas são bem mais simples de rejuntar, como cerâmica, pastilhas de mármore ou vidro.

Como limpar o rejunte?

Muitas vezes o rejunte é prejudicado durante o processo de remoção do limo, o que muda a sua coloração ou faz com que ele seja retirado por inteiro. Para manter o ambiente limpo sem danificá-lo, uma boa dica é uma mistura caseira de 250 ml de água, 5 colheres de bicarbonato de sódio e 250 ml de suco de limão.

Coloque essa mistura em um pulverizador e aplique no local a ser higienizado, deixando agir por dez minutos. Dessa forma, a sujeira ficará menos densa, necessitando de menos esforços para esfregar.

Feito isso, você não só aumenta a durabilidade do rejunte, como também deixa o local bonito por mais tempo.

Simone de Paula Leal

Deixe o seu comentário