Como Economizar na Conta de Luz com a Tarifa Branca


Saiba aqui o que fazer para economizar na conta de luz com a tarifa branca.

As pessoas que comandam diferentes órgãos e diretrizes do governo brasileiro, de tempos em tempos, criam diversas ações para que os consumidores consigam ter alguns benefícios. E no último ano, um dos procedimentos criados para beneficiar os brasileiros foi à tarifa branca em contas de energia elétrica. Para este ano, essa ação sofreu uma alteração. A adesão da tarifa branca não é uma opção difícil caso as pessoas entendam como ela funciona e se usada de forma correta promete uma redução considerável no preço da conta de luz. Para saber os principais detalhes desta operação, confira as informações contidas no texto abaixo.

O que é a tarifa branca? Quais grupos sociais podem usar esses benefícios? E outras informações

Esse texto visa explicar para os consumidores de como conseguir uma diminuição no valor da conta de luz por meio da utilização da tarifa branca. Mas, antes de entrar nesse ponto de fato, é importante explicar do que se trata esse benefício e quais grupos de pessoas podem usar, uma vez que muitos consumidores sabem pouco ou nada a respeito da tarifa branca.


A tarifa branca é uma espécie de benefício que entrou em vigor no primeiro trimestre de 2018 e a ideia é que a energia elétrica tenha preços alternativos dependendo do período do dia para pessoas e pequenas empresas que consomem mais de 500 kWh por mês. Você já deve ter ouvido em algum momento de sua vida, que a energia tem um “horário de pico”, ou seja, que nesse período ela se torna mais cara e por isso é recomendável remanejar as tarefas que utilizam esse bem para outros espaços de tempo. Esse horário de pico é à noite. Por isso, muitas vezes é sugerido que tarefas como tomar banho, lavar roupa e outras atividades sejam realizadas antes das 18 horas.

A mudança proposta pelo governo em 2019, a divisão de horários e como conseguir reduzir a conta de luz com a tarifa branca

A mudança para este ano em relação à tarifa branca diz respeito ao número de quilowatt. Agora a regra passa a valer para quem gasta mais de 250 kWh por mês. Desde a criação dessa medida, os períodos do dia são divididos em três categorias:

-Fora de ponta. Horários: de 22h até 15h59.



-Intermediário. Horários: de 16h até 17h59 e de 21h até 21h59.

-De ponta. Horário: de 18h até 20h59.

Seguindo a lógica da expressão “horário de pico”, os períodos “intermediário” e o “de ponta” vão ter os quilowatts mais caros. Já o de “fora de ponta” vão ter um preço mais baixo. Essa variação de preço, obviamente, acontece em comparação ao que se é cobrado de forma convencional dos dias atuais. Dessa forma, a ideia é que os consumidores e comerciantes aproveitem mais horários do dia que estão dentro da categoria “fora de ponta” proposta pela tarifa branca.

Essa opção é vantajosa de fato para empresas que não realizam trabalhos noturnos e podem ter equipamentos desligados, por exemplo, ou que a utilização de energia seja muito baixa nos períodos mais caros. Já para as pessoas que conseguem ter uma flexibilidade de horário e conseguem realizar as tarefas mais cedo e a noite realiza poucas atividades em casa ou nesse período estão fora de suas residências, caso de muitos estudantes, é uma opção muito viável para gerar economia. Podem-se resumir todos esses pontos, como uma grande mudança de hábitos para que as pessoas consigam ter ações mais conscientes em relação ao consumo de energia, o que vai gerar automaticamente uma economia mensal.

É importante frisar que essa ação é de escolha do consumidor, caso ele não ache vantajosa usar a tarifa branca, ele pode continuar pagando a sua conta como sempre fez. Até porque a adesão a tarifa branca só acontece mediante a solicitação do pequeno empresário ou do consumidor. E, após, também um novo instrumento de medição sendo instalado no imóvel. A instalação e o aparelho são gratuitos. É recomendável que o consumidor procure a unidade da empresa que distribui a energia elétrica para eventuais dúvidas e também para fazer algum tipo de simulação. Uma vez, que para cada residência ou negócio se encontra uma situação distinta.

Isabela Castro.

Deixe o seu comentário