Porcelanatos – Tipos, Onde Usar, Como Limpar





O porcelanato é um revestimento muitíssimo utilizado atualmente. Não apenas para pisos, mas também para paredes, o material compõe ambientes externos e internos.

O porcelanato surgiu em meados dos anos 70, em terras italianas. Daí em diante, o uso do material apenas se consolidou, ocupando hoje o posto de revestimento mais utilizado. A cada remessa, são desenvolvidos porcelanatos cada vez mais bonitos e resistentes – o item que faz com que muitas pessoas optem por ele.

O que é porcelanato?

O porcelanato trata-se de uma placa de revestimento em cerâmica. Compacto, o revestimento do tipo porcelanato tem como característica principal, o fato da absorção de água ser quase nula.

Outro fator determinante no porcelanato, é ser pouco abrasivo, além de ser pouquíssimo poroso.

Tipos de porcelanato

É possível encontrar o porcelanato em 6 tipos:

  • Esmaltado;
  • Natural;
  • Toda massa;
  • Técnico polido;
  • Esmaltado acetinado;
  • Digital polido.

Toda massa é o técnico, que não possui esmalte e tem resistência mecânica alta. O esmaltado e o natural são os mais comuns, o esmaltado recebendo decorações e esmalte por cima, enquanto o natural não recebe nenhum desses itens.

O técnico polido, por sua vez, recebe o polimento a fim de atender um efeito x desejado, de forma mecânica. O esmaltado acetinado conta com esmalte, mas sem brilho, sendo decorado por cima. Por último, o digital polido conta com decoração digital em seu esmalte, passando por um processo de polimento que garante um brilho natural ao material.

Acabamentos

Existem 2: o bold e o retificado. O Bold possui bordas um pouco arredondadas, sendo assim, na hora de rejuntar, o espaço entre as peças é um pouco maior, inclusive visualmente. Por conta do rejunte ser largo, acarreta em manchas e acúmulo de resíduos, por isso esse acabamento é cada vez menos aplicado.

Já o retificado possui as bordas absolutamente retas, diminuindo o espaço do rejunte. Sendo assim, o espaço entre as placas pode ser reduzido ao máximo, chegando até 1mm.

Texturas

A escolha da textura geralmente está ligada à questão visual. Madeira, mármore, acetinados ou polidos, cada textura tem seu aspecto marcante.





Os de mármore são muito requintados e ficam cada vez mais parecidos com a pedra original. No quesito limpeza, exige uma atenção maior para evitar manchas e garantir o brilho. Os de aspecto madeira geralmente são usados no piso, o que garante um visual um tanto quanto aconchegante, além de ser moderno e simples de limpar.

Acerca da textura polida, os porcelanatos de cores neutras têm destaque. Um ambiente monocromático com um porcelanato branco polido, por exemplo, tende a ficar moderno e chique. Já o acetinado, provém um design opaco, dando aspecto mais sóbrio aos ambientes. Pode ser muito útil em uma sala de espera ou um escritório, por exemplo.

Resistência

Existe uma tabela de classificação intitulada PEI, que mede a resistência à abrasão. Ela vai do nível 0 a 5 e quanto maior, mais resistente. Os de nível mais baixo tem indicações para ser piso em ambientes para poucas pessoas (sendo o nível 0 indicado apenas para paredes). Antes de fazer a escolha da sua cerâmica, procure informar-se de qual é o nível de resistência do porcelanato segundo essa classificação, a fim de certificar-se de que é a melhor escolha para o melhor ambiente, de acordo com a demanda do local.

O que é mais indicado para os ambientes

Existem dois ambientes que pedem mais análise na hora da escolha.

Banheiros: acabamento acetinado e retificado, por serem pouco porosos e, portanto, menos escorregadios que os porcelanatos polidos, por exemplo, além de minimizarem o risco de limo no corte do rejunte, por ter corte reto e rente.

Cozinha: pisos muito polidos que possuam cor uniforme, vão sem dúvida destacar qualquer ponto de sujeira.

Por Carolina B.

Porcelanato



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *