Teste de qualidade de tintas do Inmetro





Durabilidade e rendimento foram os pontos avaliados no teste de qualidade para tintas do tipo residenciais em látex. Oito marcas não estavam aptas a receber o selo de qualidade.

Provavelmente você já pensou em fazer uma grande reforma em casa, trocar os azulejos do banheiro, os móveis da casa e pintar as paredes de outra cor. Pensando na última alternativa, o Inmetro, órgão responsável por realizar testes de qualidade, possui um método para saber se a tinta que você está usando em casa é realmente de qualidade e se vale o preço pelo qual você está pagando.

Uma opção é realizar um teste com as tintas do tipo residenciais em látex, que podem ser em PVA ou acrílicas, para verificar o teor de qualidade. Para realizar a análise, o Inmetro indica fazê-lo em duas etapas distintas: a primeira de rendimento e a segunda de durabilidade.

Para a primeira fase, é analisada a funcionalidade da tinta úmida e, após, da tinta seca. Já a segunda fase corresponde ao teste de durabilidade, em que é avaliado o poder de cobertura e também o quanto a tinta pode render quando seca. Assim sendo, o teste leva em conta, principalmente, se um litro de tinta é capaz de cobrir quatro metros quadrados.

Um dos efeitos básicos de tintas que não possuem padrão de qualidade é o fato de provocar manchas em longo prazo e possibilitar a proliferação de fundos. Portanto, caso a tinta que você usou teve algum desses efeitos, significa que ela não tem padrão do Inmetro.





E, se caso você pretende pintar sua casa e ainda não escolheu a tinta ideal, fique de olho na lista divulgada no site do G1 (g1.globo.com/fantastico/quadros/inmetro/noticia/2008/12/inmetro-testa-qualidade-das-tintas.html), com as oito marcas que não estavam aptas a ter o selo de qualidade.

São elas: Indústria Química Irajá, Cristal Color, Duramar, Nova Rocha, Work Industrial, Duvinil, 3RM e Tintas Ferraz. As mesmas não possuíam a qualidade mínima exigida pela Associação Brasileira de Normas Técnicas, a ABNT.

Então, antes de pintar seu imóvel, procure saber se a tinta escolhida realmente é viável, afinal, você não vai querer ter problemas mais tarde.

Por Andréa Corneli Ortis



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *